segunda-feira, 4 de junho de 2012

EMILY DICKINSON



Longe uma pálida Estrela
Sua luz alçou –
A Lua o chapéu de prata
Lívida soltou –
Clara iluminou-se a Noite
No Salão Astral –
Meu Pai, ao Céu me dirijo,
Tu és pontual –

Emily Dickinson

Nenhum comentário:

Postar um comentário