segunda-feira, 29 de outubro de 2012

ENTARDECR NA PRAIA DA LUZ




Espreguiçados, os ramos
das palmeiras filtram
a luz que sobra
do dia. É já noite
nas folhas. O branco
das paredes recolhe
o sangue e o vinho
de buganvílias
e hibiscos. Bebe-os
de um trago: saberás
que, mais do que cegueira, a noite
é uma embriaguez perfeita.


Albano Martins,
in "Castália e Outros Poemas

Nenhum comentário:

Postar um comentário