sexta-feira, 19 de outubro de 2012

NOITE



Acabo de apagar a minha vela:
pela janela aberta a noite vem,
me abraça com doçura, e me permite
ser amigo e irmão dela.

Sofremos ambos da mesma saudade:
cheio de augúrios nosso sonho vai,
e cochicamos sobre velhos tempos
em casa de nosso pai.

Hermann Hesse

Nenhum comentário:

Postar um comentário