quinta-feira, 22 de novembro de 2012

TEMAS E VOLTAS



Mas para que
Tanto sofrimento,
Se nos céus há o lento
Deslizar da noite?

Mas para que
Tanto sofrimento,
Se lá fora o vento
É um canto na noite?

Mas para que
Tanto sofrimento,
Se agora, ao relento,
Cheira a flor da noite?

Mas para que
Tanto sofrimento,
Se o meu pensamento
É livre na noite?

Manuel Bandeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário