domingo, 22 de abril de 2012

CANÇÃO



No fim de contas, um pássaro

cantando na noite densa

é coisa que a gente encontra

muitas vezes, mesmo longe

do vago mundo da lenda.

Alma é dor, mas também êxtase.

E quando menos se espera

da areia surge uma fonte,

nasce uma rosa na sombra,

canta um pássaro na treva.

A amada chegando tímida

é a rosa por que esperamos,

o amigo, uma fonte fresca,

e a lua no céu acesa

vale um pássaro cantando.

Solta um pássaro notívago

profunda e grave cantiga

no entanto pura e singela:

isto ocorre quando o Poeta

canta na noite da vida.


Tasso da silveira



Nenhum comentário:

Postar um comentário