quarta-feira, 16 de maio de 2012

NOTURNO



Meu pensamento em febre
é uma lâmpada acesa
a incendiar a noite.

Meus desejos irrequietos,
à hora em que não há socorro,

dançam livres como libélulas
em redor do fogo.


Henriqueta Lisboa
in Prisioneira da Noite

Nenhum comentário:

Postar um comentário